Logo Olmix

Notícias

Simpósio das Américas sobre Saúde e Nutrição Animal do Grupo Olmix , Thanks to Algae!

14-09-2017

A primeira edição do Simpósio das Américas sobre Saúde e Nutrição Animal (Minas Gerais, Brasil) foi uma excelente oportunidade para se atualizar sobre as últimas tendências em saúde animal, bem-estar e nutrição.

Pode-se dizer que nasceu na América do Sul um ‘evento obrigatório’ a ser repetido nos próximos anos. A primeira edição do Simpósio das Américas sobre Saúde e Nutrição Animal do Grupo Olmix excedeu todas as expectativas e trouxe uma oportunidade única para que os participantes pudessem atualizar-se com as últimas tecnologias voltadas à produção animal.

Realizado no Vale Suiço Resort (Minas Gerais, Brasil) de 28 a 30 de Agosto, o time do Grupo Olmix recebeu, de braços abertos, centenas de profissionais, de toda América do Sul, ligados a pecuária, os quais puderam participar de conferências científicas, workshops técnicos e outras atividades sociais.

Simpósio Olmix Thanks to Algae!

No primeiro dia, a sessão plenária reuniu renomados especialistas de diferentes países no palco, os quais realizaram apresentações científicas dinâmicas e enriqueceram o público com seus respectivos conhecimentos sobre diversos temas relacionados à produção animal.

Como não poderia deixar de ser, primeiramente, o Sr. Hervé Balusson, CEO & Fundador do Grupo Olmix fez a abertura do evento compartilhando a situação e perspectiva do grupo Olmix no Brasil e na América do Sul:

“É importante produzir de maneira diferente sempre fazendo mais com menos, e neste contexto, o Brasil é um dos principais “players” do setor. O Grupo Olmix tem planejado investimento a longo prazo no país”, disse o Sr. Balusson.

A cerimônia de abertura também foi conduzida pelo Sr. Murilo Piva, Gerente de Área da América do Sul, que ressaltou a importância do Brasil e da América do Sul na produção agropecuária citando o estudo da OECD que indica que o mundo deve aumentar nos próximos dez anos a oferta de alimentos em 20% e que para isto o Brasil deve aumentar sua oferta de alimentos em 40%. Neste contexto os produtos do Grupo Olmix auxiliam no aumento da produtividade agropecuária.

Sr. Hervé Balusson abriu o evento.

Sr. Murilo Piva enfatizou a importância do Brasil e América do Sul para a produção agrícola.

Logo depois, os convidados tiveram a chance de conhecer mais sobre a atividade principal do Grupo Olmix: Algas! A Sra. Pi Nyvall, gerente de investigação e desenvolvimento do Grupo Olmix, subiu ao palco para apresentar seu trabalho intitulado ‘Universo das Algas e suas moléculas únicas’, onde mostrou como e por que as algas marinhas são uma fonte rica de moléculas que promovem efeitos benéficos à saúde e como as tecnologias inovadoras do Grupo Olmix permitem sua extração:

“As algas marinhas sempre são classificadas dentro de uma mesma categoria, mas você sabia que na árvore evolutiva a diferença entre algas vermelhas e verdes é a mesma existente entre fungos e porcos? Sendo assim é fácil entender o potencial das algas marinhas na produção de moléculas tão diferentes. Ambientes marinhos específicos e marés tendem a influenciar ainda mais alguns metabolismos específicos. O desafio é, então, desenvolver tecnologias para extrair essas moléculas poderosas! " explicou.

Chegava então a hora de destacar os assuntos que influenciam a produtividade animal moderna: imunidade e saúde intestinal!

O Sr. Dr. Luiz Felipe Carón, da Universidade Federal do Paraná (Brasil), focou sua conferência no ponto de equilíbrio que permite o gerenciamento da imunidade animal com o melhor custo-benefício. Segundo ele, o desafio no futuro é claro: “devemos desenvolver e treinar o sistema imunológico do animal para mantê-lo saudável. Pode-se dizer que somos o que comemos e que isto também vale para os animais. Qual é o maior órgão do corpo? De longe, o intestino! ”.

Sra. Pi Nyvall: 'O universo das algas e suas moléculas exclusivas'.

Mas o Sr. Dr. Carón não foi o único a falar sobre a relevância de manter a saúde animal na fazenda. O Sr. Vinícius Cantarelli, da Universidade Federal de Lavras (Brasil), concordou com seu colega, destacando que o desempenho dos animais depende claramente de fatores como boa saúde intestinal, dentre outros:

“O caminho entre saúde mental e desenvolvimento animal pode parecer simples, mas não é! Empresas, institutos, consultores... todos eles devem trabalhar juntos para tornar a tecnologia capaz de melhorar a saúde intestinal de acordo com cada condição ambiental para a obtenção de um ROI melhor”, mencionou.

Sr. Luis Felipe Carón: 'Custo imune e sua relação com o desempenho'.

Sr. Vinicius Cantarelli: 'A importância da saúde intestinal no desenvolvimento animal'.

A sessão plenária continuou e foi a vez do Sr. Hervé Demais, Nutricionista e Assessor Científico da Biovet Conseil (França) de compartilhar seu conhecimento. O Sr. Demais aproveitou a oportunidade para retomar novamente o tema das algas como um fator vital na pecuária. De fato, ele apresentou dados de pesquisa que comprovavam que os extratos específicos de algas interagem positivamente com a imunidade e saúde intestinal na produção animal:

“Os polissacarídeos sulfatados encontrados nas algas marinhas exercem inúmeras atividades biológicas devido às suas semelhanças filogenéticas com polissacarídeos do reino humano. Eles podem, por exemplo, desempenhar um papel fundamental na imunidade e saúde intestinal. Estudos recentes realizados em colaboração com institutos públicos demonstraram a habilidade dos polissacarídeos sulfatados (MSP®IMMUNITY & MSP®MUCIN do Grupo Olmix) em estimular diferentes mediadores da resposta imune intestinal via TLR4 e aumentar a sinalização para a produção de mucina que protege o intestino. Essas soluções naturais representam uma alternativa inovadora e com alto potencial para as terapias químicas clássicas! ”, explicou.

Sr. Hervé Demais: 'Como os extratos específicos das macroalgas marinhas podem interagir com a imunidade e saúde intestinal na produção animal'

Riscos ligados as micotoxinas e produção eficiente de leite

Logo após, era natural que a questão comum mundial quanto as micotoxinas na produção animal fosse enfatizada. O Sr. Eduardo Micotti da Glória, da Universidade de São Paulo, desafiou os participantes com uma pergunta retórica: “Estamos avaliando corretamente os níveis de exposição à micotoxinas?”.

O Sr. Micotti explicou que “já foi comprovado que a combinação de micotoxinas é diferente em cada região devido à mudanças climáticas, e que os perfis por região poderiam mudar drasticamente nos próximos anos”, antes de basear seu discurso em estudos recentes sobre o assunto:

“Publicações recentes comprovaram que, quando a contaminação por micotoxinas é acoplada a outros patógenos (como E. coli, Clostridium perfringens...), o efeito nocivo pode ser enorme mesmo quando a contaminação por micotoxinas não é tão alta. Às vezes você pode não acreditar que as micotoxinas são responsáveis por um enorme impacto, mas você deve entender que  estes não podem ser considerados sozinhos! As micotoxinas são mais um desafio que pode ocorrer dentro do ambiente de produção e a outros patógenos; tudo isso junto pode ser muito perigoso”, explicou.

Por último, mas não menos importante, o Sr. Roberto Vega, que é uma referência na nutrição de ruminantes, abordou de maneira prática os efeitos da tecnologia sobre a reprodução, no intuito de rentabilizar a produção leiteira. Fechando assim a sessão plenária.

Sr. Eduardo Micotti da Glória: 'Micotoxinas: prevalência no campo e seus efeitos na produção animal'

Sr. Juan Roberto Vega: 'Estratégias confiáveis na nutrição de vacas leiteiras'

Tarde de workshops e Jantar especial

Para continuar com o primeiro dia técnico, os participantes puderam escolher entre vários workshops, cada um deles focado em uma área específica: “Aves e suínos”, “Ruminantes” e “Aqua”.

Para “Aves e suínos”, o Sr. Edgar Chi Moreno, Nutricionista e Gerente de Área do Grupo Olmix México, falou sobre ‘Granulometria da alimentação para diferentes fases: um fator chave para garantir um resultado eficiente no gerenciamento de risco por micotoxinas’, enquanto a Sra. María Ángeles Rodríguez, Gerente de Serviços Técnicos do Grupo Olmix, centralizou seu discurso sobre a tecnologia “exfoliated algo-clay”: tecnologia inovadora para melhorar a digestibilidade alimentar’.

Sr. Edgar Chi Moreno: 'Granulometria da ração de poedeiras: um fator chave para assegurar um resultado eficiente na gestão de risco de micotoxinas'

Sra. María Ángeles Rodríguez: 'Exfoliated algo-clay: tecnologia inovadora para aumentar a digestibilidade do alimento'

O workshop de ‘Ruminantes’ incluiu duas apresentações. A primeira, “Período de transição: mudanças no consumo e metabolismo alimentar”, foi apresentado pelo Sr. Dimas Estrasulas de Oliveira, da Universidade Estadual de Santa Catarina (Brasil). E a segunda, intitulada “Extratos de alga MSP®LIPIDS do Grupo Olmix: Atividades Anti-hiperlipidêmicas para solucionar distúrbios metabólicos” apresentada pelo Sr. Matthieu Le Goff, Gerente de Campo para Animais do Grupo Olmix [França].

Sr. Dimas Estrasulas de Oliveira: 'Período de transição: alterações no consumo de alimentos e metabolismo'

Sr. Matthieu Le Goff: 'Extrato de algas MSP Lipids da Olmix: atividades Anti-hiperlipidêmicas para solucionar distúrbios metabólicos'

Por outro lado, o workshop de ‘Aqua’ consistiu-se pelas seguintes apresentações: Soluções naturais baseadas em algas para desafios atuais da aquicultura (Sr. Maarten Jay Van Schoonhoven, Olmix Aqua Care Manager [Netherlands]) e ‘Extrato de Algas MSP®IMMUNITY do Grupo Olmix: atividades imonumoduladoras para aumentar as taxas de sobrevivência’ (Sra. Danièle Marzin, Diretora de Marketing do Grupo Olmix).

Sr. Maarten Jay Van Schoonhoven: 'Soluções naturais à base de algas para os atuais desafios da aquicultura'

Sra. Danièle Marzin: 'Extrato de algas MSP Immunity da Olmix: atividades imunomodularas para aumentar a taxa de sobrevivência'

Após um dia intenso de palestras e workshops, o Grupo Olmix organizou um jantar especial. O jantar teve início às 19hrs e foi uma ótima oportunidade para que os participantes pudessem conversar sobre as conferências e relaxar usufruindo ao som de músicas brasileiras e um show de Carnaval.

Olmix recebe o Prêmio de Sustentabilidade Curuca no SIAVS 2017

Depois de conhecer os arredores de Minas Gerais e ter descansado na terça-feira, 29 de Agosto, a equipe do Grupo Olmix, juntamente com os participantes do Simpósio, participaram do SIAVS 2017 ‘Salão Internacional da Avicultura e da Suinocultura’ na quarta-feira, 30 de Agosto em São Paulo. A equipe do Grupo Olmix deu as boas-vindas a centenas de profissionais no box 84 (Rua 4, Avenida B) onde apresentaram as soluções dos produtos a base de algas naturais do Grupo Olmix para a produção animal.

Mas não foi só isto, às 16hrs em ponto, para fechar com chave de ouro este encontro, o Grupo Olmix recebeu o ‘Curuca Sustainability Award’ promovido pela revista Feed&Food no Palácio de Convenções Celso Furtado.

“Somos uma empresa jovem com uma tecnologia inovadora e sustentável! Estamos na direção certa”, disse o Sr. Hervé Balusson, enquanto recebia o prêmio no palco pelas mãos do professor Tejon.

Mr. Hervé Balusson receiving the Curuca Sustainability Award at SIAVS 2017

 

 

Estamos ansiosos para recebê-lo no próximo Simpósio das Américas do Grupo Olmix!

 

>>> MAIS FOTOS<<<

Todas as notícias