Skip to main content

Novas biomarcadores para exposição a fumonisinas em frangos?

By January 18, 2024January 22nd, 2024PT
Tempo de leitura : 3 minutes

A toxicidade de fumonisinas (FUM) é associada ao bloqueio das ceramidas sintases (CerS), que afeta o equilíbrio de esfingolipídios como a esfinganina (Sa) e esfingosina (So) dentro das células.

Enquanto Sa é acumulada nas células, o nível de So é compensado, consequentemente afetando a razão Sa:So, que é usada como um biomarcador para exposição a fumonisinas em muitas espécies animais. Entretanto, mecanismos compensatórios para manter o nível de ceramida nas células tornam irrelevante o uso deste biomarcador em alguns estudos (a depender do nível e tempo de exposição). De fato, neste estudo, a relação Sa: So não foi significativamente afetada no plasma dos frangos expostos às fumonisinas. Porém, uma análise completa de diferentes classes de esfingolipídios mostrou que a relação das formas de fosfatos de Sa e So (Sa1P:So1P) foi aumentada significativamente através da alimentação com fumonisinas.

Este resultado é consistente com resultados prévios, sugerindo que a razão Sa1P:So1P é um biomarcador melhor para a exposição de fimonisinas em plasma do que a razão Sa:So. Efeitos similares das fumonisinas foram observados de acordo com o tamanho das cadeias de carbono das ceramidas.

Um aumento significativo na proporção C22-C24:C16 foi observada em plasma. Embora os mecanismos por trás destes efeitos ainda não sejam compreendidos, este resultado sugere que as proporções de esfingolipídios C22-C24:16, em conjunto com a proporção de Sa1P: So1P, poderiam ser bons candidatos para revelar a exposição à fumonisinas no plasma de frango em doses que não tiveram efeito na proporção Sa:So.

Figure: Discriminant analyses (PLS-DA) of sphingolipids in plasma of chickens fed a control diet free of mycotoxins and chickens fed a diet containing circa 15 mg FUM/kg for 14 or 21 days.

Figura: Análise Discriminante (PLS-DA) de esfingolipídios no plasma de frangos alimentados com dieta controlada livre de micotoxinas e frangos alimentados com dieta contendo de 15mg FUM/KG por 14 ou 21 dias.

Referência: Lassallette E., Nyvall-Collen P., Guerre P., Targeted sphingolipidomics indicates increased C22-C24:16 ratios of virtually all assayed classes in liver, kidney, and plasma of fumonisin-fed chickens. Ecotoxicology and Environmental Safety 268 (2023) 115697. https://doi.org/10.1016/j.ecoenv.2023.115697 

Se interessou pelo trabalho feito por essa equipe de pesquisa sobre os efeitos da fumonisina em Frangos? Confira o estudo anterior feito pela mesma equipe sobre a acumulação de FUM no fígado e tecido mamário dos frangos, e como a tecnologia Algoclay da Olmix pode reduzi-la.